Brasil se abstém em resolução de Conselho de Direitos Humanos da ONU que aprova resolução contra Israel e nos decepciona!

Estamos perplexos pela aprovação, nesta quarta feira, da resolução – HRC/S-30/L.1 – do Conselho de Direitos Humanos da ONU, por 24 votos a favor, 9 contra e 13 abstenções.

Ela contém sanções contra Israel sem considerar os mais de quatro mil foguetes lançados pelos grupos terroristas Hamas e a Jihad Islâmica de GAZA contra a população civil Israelense.

Entre as punições, está a investigação permanente contra Israel e o embargo de armas contra o país.

O que mais nos impressiona é que, numa clara hipocrisia e nítida posição anti-israelense, não foi mencionado e sequer votado desagravo algum contra o ataque bárbaro e covarde contra os israelenses.

E o que mais nos decepciona é que o Brasil, até pouco tempo atrás, favorável às posições israelenses, como bons parceiros que são, com a mudança do chanceler – de Ernesto Araújo para Carlos Alberto Franco França – se absteve. Isso nos deixa profundamente indignados.

Da América do Sul, a Argentina, por exemplo, votou a favor da sanção, o Uruguai, contra, e Brasil se absteve.

A ausência de uma referência direta às ações do Hamas e Jihad Islâmico e ao legítimo direito de defesa do governo de Israel levou governos aliados aos israelenses a acusar o projeto de não ser equilibrado. Nós concordamos!

Infelizmente, resoluções como essa só incentivam o fomento de mais discórdia quando, na verdade, deveriam fomentar a PAZ. Lamentável!

Abraham Goldstein
Presidente Nacional da B´nai B´rith do Brasil

Brasil se abstém em resolução de Conselho de Direitos Humanos da ONU que aprova resolução contra Israel e nos decepciona!

Veja também

É Hoje às 18 horas, pelo Canal do YouTube da B’nai B’rith

13 de junho, às 18 horas, pelo Canal do YouTube da B’nai B’rith, o ex-presidente …

Skip to content