B’nai B’rith encerra Programa de Ensino da História do Holocausto 2015 com Homenagem a Ben Abraham e Premiação do Concurso para a Rede Municipal de Ensino de São Paulo

B’nai B’rith encerra Programa de Ensino da História do Holocausto 2015 com Homenagem a Ben Abraham e Premiação do Concurso para a Rede Municipal de Ensino de São Paulo

A B’nai B’rith promoveu no último dia 1º. de dezembro o encerramento do Programa de Ensino da História do Holocausto em Defesa da Democracia e da Cidadania de 2015, em São Paulo. Este ano, o Programa foi realizado também no Rio de Janeiro e Niterói, Porto Alegre, Betim e Belo Horizonte.

Na ocasião, foram premiados os vencedores do Concurso da Rede Municipal de Ensino da Cidade de São Paulo, participantes do Projeto Mergulho da B’nai B’rith, com apoio da Companhia Gesto de Teatro, Secretaria Municipal da Educação. Foram envolvidos mais de 100 educadores presentes em Oficinas com atividade para preparar seus alunos antes de assistirem ao espetáculo teatral Mergulho, com dramaturgia e direção de Leslie Marko.

Ela explicou que após a apresentação a cerca de 2500 alunos nos CEUS (Centros de Educação Unificada) houve debates com os estudantes, que redigiram as 1600 cartas recebidas pela B’nai B’rith, sobe a temática da diversidade e da discriminação. Os educadores leram as cartas, podendo conhecer melhor seus alunos e as 100 melhores foram encaminhadas à comissão julgadora. Na avaliação do projeto, os educadores também puderam redigir cartas. Foram escolhidos e premiados quatorze trabalhos.

Os atores Marcelo Daleva, Gabriela Oliveira e Max Ferreira, que representaram três jovens, um judeu, uma afrodescendente e um coreano mostrando os preconceitos, suas histórias de vida e de seus familiares, a começar pelo Holocausto, também participaram da premiação.

O momento mais emocionante foi a homenagem a Ben Abraham (Henry Nekricz) eterno presidente da Associação dos Sobreviventes do Holocausto (Sherit Hapleitá do Brasil).

Abraham Goldstein, presidente nacional da B’nai B’rith, lembrou: “Foi nos idos de 2001 que Ben Abraham trouxe a ideia de lançarmos um Concurso de redações junto às escolas municipais paulistanas”. ”Reunimo-nos com o vereador Gilberto Natalini que, de pronto apoiou a iniciativa e a Câmara dos Vereadores aprovou um projeto instituindo o Concurso”.

“Iniciamos em 2002. Depois, com a parceria e grande envolvimento da Profa. Maria Luiza Tucci Carneiro, do ArqShoah, da FFLCH/USP em 2005, o programa ganhou nova dimensão.

Em 2013, contamos com 2800 educadores, no RJ, SP, Curitiba, Porto Alegre, Niterói e Brasília. Reunimos na Jornada de 20013, no Memorial da América Latina em SP, 1200 educadores, sempre com a presença e a mensagem do nosso amigo Ben Abraham e sua esposa Miriam.

Uma personalidade singular, ele sempre destacava quatro elementos: A determinação de divulgar o que aconteceu na barbárie nazista, caso sobrevivesse: Esquecer Jamais! A importância do Estado de Israel, caso existisse na época, não haveria Holocausto; a hospitalidade com que foi recebido pelo povo brasileiro e completava sempre sua fala com uma mensagem de esperança no futuro”.

“Por tudo isso, pela iniciativa e determinação, decidimos dar o nome de Concurso BEN ABRAHAM ao evento que sempre coroa nossas atividades. Assim, o Concurso de 2015 e dos próximos anos passa a ter seu nome”, destacou Abraham Goldstein. “Homens como Ben Abraham são os que fazem tudo acontecer… A você Ben Abraham e a sua sempre querida esposa Miriam, o nosso muito obrigado!”

“Esquecer Ben Abraham, Jamais!, disse o Dr. Gilberto Cury, da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-SP e do Colégio Cristão Rhema, que expos diversas pinturas sobre Ben e Miriam feitas por seus alunos. Cury lembrou o grande amigo, que visitava semanalmente, mesmo quando já estava acamado no último ano.

O vereador Gilberto Natalini falou sobre a Sessão Solene em Memória dos Mártires e Heróis do Holocausto, promovida anualmente pela Câmara Municipal de São Paulo, em parceria com a Sherit Hapleitá do Brasil, desde 2002, à qual se uniu também a B’nai B’rith, uma das muitas iniciativas sugeridas por Ben Abraham, em sua incansável missão e empenho. Na ocasião, fez a entrega a Abraham Goldstein do Relatório da Comissão Municipal da Verdade e do livro Os médicos do Cangaíba, projeto voluntário que existe há 40 anos.

Miriam Nekricz agradeceu a homenagem, muito emocionada, afirmando que encontrará forças para, após 60 anos de casamento, prosseguir sem seu esposo e proferirá palestras em continuidade ao trabalho que ele desenvolveu e ela sempre o acompanhou.

Alunos e professores das EMEF Joaquim Nabuco e Nilce Cruz Figueiredo Ferraz prestaram seu tributo a Ben Abraham através de vídeos, canções e depoimentos.

“Desde 2006, ano em que conheci Ben Abraham e sua esposa Miriam minha vida mudou, decidi lutar contra o racismo”, disse a Profa. Maria Rute Alves Brito, e vou continuar junto com meus alunos a espalhar as sementes plantadas por Ben Abraham.

Entre as autoridades presentes: a Dra. Damaris Moura Kuo, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-SP , Sergio Napchan, representando a Conib e o presidente da B’nai B’rith de São Paulo, Saul Skolnik. A Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro, do LEER-USP, que não pode comparecer por motivos de doença na família enviou uma bonita mensagem lida por Abraham Goldstein.


Premiação do Concurso 2015

O objetivo da B’nai B’rith com os Concursos criados há 13 anos (para a rede municipal de ensino de São Paulo) é educar as novas gerações para que tenhamos um futuro melhor para todos.

Em 2015, realizamos este Programa de Ensino da História do Holocausto em defesa da Democracia e da Cidadania em São Paulo, no Rio de Janeiro e Niterói, Porto Alegre, Betim e Belo Horizonte.

Abraham Goldstein destacou o fato de o Concurso ser uma iniciativa conjunta da B’nai B’rith e da Sherit Hapleitá do Brasil, Câmara Municipal de São Paulo, pela ação histórica do vereador Gilberto Natalini, e a colaboração e participação da Secretaria Municipal da Educação de São Paulo, hoje sob a gestão do Secretário Gabriel Chalita. Agradecendo à Emília Emirene Nogueira, representante da Secretaria, por seu fundamental apoio,

Os alunos aguardavam ansiosos pela divulgação dos nomes dos vencedores,

Onze alunos receberam vale livros. Os três primeiros colocados e seus respectivos educadores receberam: primeiro lugar – um laptop, Segundo lugar – um celular smartfone, Terceiro lugar – uma câmera fotográfica.

Os três premiados foram respectivamente: Amanda Yamauthi Enomoto, do CEU Casa Blanca; Henrique Sabina de Carvalho, do CEU Pera Marmelo e Camila Lima Silva, da Emef Victor Civita. Depois de receberam seus prêmios e da leitura da redação que conquistou o primeiro lugar pela atriz Gabriela Oliveira, a noite foi encerrada com uma bonita confraternização.

DSCN2172
Abraham Goldstein inicia homenagem á Ben Abraham e Premiação do Concurso 2015
DSCN2205
Dr. Gilberto Cury, da Comissão e Direito e Liberdade Religiosa da OAB/SP fala do amigo Ben Abraham e exposição de quadros sobre o casal
DSCN2197
Vereador Gilberto Natalini entrega a Abraham Goldstein, presidente nacional da B’nai B’rith o Relatório da Comissão da Verdade
DSCN2217
Professoras Maria Isabel Kastner e Mara Sandra Zanin, com os alunos da Emef Nilce Cruz Figueiredo Ferraz trazem vídeo em homenagem à Ben Abraham.
DSCN2202
Miriam Nekricz agradece homenagem a Ben Abraham
DSCN2230
Alunas e professores premiados
DSCN2242
Emília Emirene Nogueira, da Secretaria da Educação recebe o prêmio em nome da primeira colocada Amanda Yamauthi Enomoto, do CEU Casa Blanca, das mãos do vereador Gilberto Natalini, Miriam Nekricz, Abraham Goldstei n e do ator Marcelo Daleva.
DSCN2249
Gabriela Oliveira atriz da Peça Mergulho, lê a carta que conquistou o primeiro lugar.
DSCN2263
Confraternização

Veja também

Mais um encontro inspirador, na B’nai B’rith, com a neuroeconomista Renata Taveiros de Saboia

Ontem, segunda-feira, tivemos mais um encontro inspirador na B’nai B’rith! A neuroeconomista Renata Taveiros de …