B’nai B’rith desconcertada com declaração de secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, culpando a “Ocupação” israelense pelo aumento de ataques violentos

B’nai B’rith Internacional escreveu uma carta ao secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, condenando seu recente depoimento, lido em seu nome em uma conferência sobre os “direitos do povo palestino”. Ban afirmou que “a raiva que estamos presenciando é cultivada por quase cinco décadas de ocupação israelense”.

Na carta o presidente da B’nai B’rith International Gary Saltzman e o vice-presidente executivo Dan Mariaschin escrevem: “isto representa uma racionalização inaceitável do terrorismo e a culpa da vítima. Se a ONU está sinceramente interessado em acalmar a situação no local, então os funcionários da ONU precisam desistir de usar este tipo de retórica, que só é vista pelos palestinos como validação global de seus ataques contra os israelenses.”

Saltzman e Mariaschin declararam que “a menos que a ONU deixe claro que o incitamento ao ódio e violência palestino, não e Israel, é a causa do terrorismo palestino contra os israelitas, não veremos nenhum progresso significativo em direção ao fim a este conflito.”

Eles mencionaram a esperança de uma resolução para o conflito israelo-palestino com negociações presenciais e expressa e que “a causa da paz teria sido melhor servida se as observações que foram entregues em seu nome instassem que os palestinos retornem à mesa de negociações.”

Veja também

31 de março – Dia de Lembrança da Inquisição

Você sabe o que foi a “Santa Inquisição”? Iniciada na Espanha em 1478, tinha como …