Ataque ao Gran Rabino Gabriel Davidovich na Argentina

É com grande tristeza, repúdio e profunda indignação que recebemos a notícia do ataque ao Gran Rabino Gabriel Davidovich, ocorrido na madrugada de segunda-feira, em Buenos Aires. Ele é, desde 2013, o representante superior do rabinato da comunidade judaica argentina.

Desconhecidos invadiram a residência de Davidovich e o espancaram com muita agressividade. Antes, porém, disseram claramente que sabiam ser ele o rabino da Associação Mutual Israelita Argentina – AMIA, evidenciando o crime de cunho racista, preconceituoso e antissemita que ocorreu. Ele sofreu ferimentos graves e permanece hospitalizado.

Somos contra qualquer tipo de discriminação, preconceito e forma de antissemitismo. Quando ele se traduz em agressividade, é ainda mais grave e preocupante. Urge que os culpados sejam reconhecidos, julgados e condenados para que algo assim não se repita e evolua, para mais ninguém, seja que grupo étnico e religioso for.

A comunidade judaica no país vizinho já havia sido vítima de um ataque devastador, quando a AMIA sofreu um atentado gravíssimo em 18 de julho de 1994, culminando com 85 mortos e centenas de feridos. E o que nos causa perplexidade é que, passados quase 25 anos, os culpados ainda não tenham sido apontados e estejam atrás das grades.

A B´nai B´rith, como uma das mais antigas organizações judaicas humanitárias, de ação social e de direitos humanos no mundo, é defensora do debate, do diálogo, principalmente entre os que têm ideias totalmente divergentes, para a construção de um mundo mais equilibrado, harmonioso e justo. É importante que se intensifique o diálogo na Argentina. Somente por meio do conhecimento, da educação, da capacitação é que conseguiremos diminuir – e, quiçá, banir – a ignorância que induz a maldade e a atentados como estes.

Nossa solidariedade à família e à comunidade judaica argentina. Desejamos melhoras rápidas (Refuah Shleimá) ao rabino e sua família. Confiamos que as autoridades locais serão eficientes na identificação dos culpados para que sejam julgados nos limites e rigor da lei Argentina.

Abraham Goldstein
Presidente da B´nai B´rith do Brasil

Veja também

Você está convidado(a)! Reserve a data e seja muito bem vindo(a)!

Relacionado