Argentina julga o ex-presidente Carlos Menem por sabotar as investigações do ataque à AMIA

Desde 2004, 11 pessoas vêm sendo acusadas de sabotar as investigações do ataque à AMIA, que deixou 85 mortos e mais de 300 feridos. Eles incluem ex-policiais, ex-promotores, além do ex-presidente. Cristina Kirchner está entre as testemunhas. Tudo isto aconteceu muito antes do promotor Alberto Nisman denunciar o acordo com o Irã como forma de encobrir a participação daquele país no atentado. O promotor Nisman foi morto dias antes de apresentar seu relatório, fruto de dez anos de investigações.

Leia Mais: http://internacional.estadao.com.br

Veja também

Encontro da B’nai B’rith, no Zena Cucina, para a Confraternização de Purin

Aconteceu na noite da última quinta-feira (21), o encontro da B’nai B’rith para a Confraternização …