Turistas israelenses enfrentam ameaças de terror em países vizinhos

Com a proximidade dos feriados da Páscoa e de Pessach agentes de segurança de Israel trabalham com seus homólogos de vários países do Mediterrâneo para garantir a segurança dos turistas israelenses para combater possíveis ataques do Hezbollah.

O canal 10 noticiou que o réu Hosem Taleb Yaacoub de nacionalidade libanesa, em julgamento no Chipre, confessou ser um membro da organização terrorista Hezbollah e que demarcou áreas frequentadas por turistas israelenses. As autoridades israelenses estão visitando a ilha e os seus vizinhos , tomando medidas para impedir futuros ataques.

“O Hezbollah considera o seu ataque na Bulgária no último verão um sucesso e está ansioso para realizar ataques de natureza semelhante no futuro”, informou o Canal 10.

Em julho, um homem-bomba do Hezbollah matou cinco israelenses e um motorista de ônibus búlgaro na cidade de Burgas. O homem-bomba aproveitou o fato de que os turistas israelenses estavam em um ônibus que os levava do aeroporto para os hotéis.

De acordo com funcionários da defesa, o Hezbollah estabeleceu infra-estruturas terroristas em Chipre, Grécia, Creta e na Bulgária, onde as células, similares às que Yaacoub pertencia, já estão reunindo informações para atacar novamente. Os israelenses que viajam para esses destinos estão sendo instruídos para serem mais cautelosos e vigilantes, e para evitar se reunir em grandes grupos.

“Neste momento, o foco principal de Israel é atuar com a polícia e autoridades de segurança desses países, mapeando as ameaças terroristas, reunindo informações e fazendo sentir a sua presença,” segundo o Canal 10.

Os israelenses estão sendo orientados a evitar destinos como Turquia e Península egípcia do Sinai.

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta