Tarso Genro diz que RS vai doar um ano de arroz a refugiados palestinos

Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, participa de reunião entre as prefeituras gaúchas e palestinas

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, anunciou neste domingo em Jerusalém Oriental a doação de uma quantidade de arroz suficiente para cobrir as necessidades de todo o ano da agência da ONU de ajuda aos refugiados palestinos, a UNRWA.

 “Este arroz vem do Rio Grande do Sul e vem principalmente dos assentamentos da reforma agrária”, disse Genro em entrevista coletiva em uma escola administrada pela UNRWA no campo de refugiados palestino de Shuafat, estabelecido em 1965 e o único nos limites do distrito municipal de Jerusalém.

 A doação, de 11,5 toneladas do grão, foi anunciada por Genro ao lado do comissário geral da Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (UNRWA), Filippo Grandi, em uma mesa sobre a qual havia um saco de arroz com a inscrição “Presente do Brasil”.

 Genro não explicou quanto do arroz entregue procede de sementes geneticamente modificadas e qual parte é procedente de cultivo orgânico, e lembrou que o estado produz os dois tipos.

 O governador, que iniciou no sábado uma visita de cinco dias a Palestina e Israel, louvou o “heroísmo, resistência e capacidade do povo palestino”, e ressaltou a necessidade de alcançar um acordo de paz que leve à criação de um Estado palestino junto a Israel.

 Genro pediu, além disso, o “cumprimento integral” dos Acordos de Oslo, que Israel e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) assinaram em 1993, e a “total, completa e integral jurisdição da Autoridade Palestina sobre seu território” a fim de que “os palestinos possam desfrutar integralmente de seu espaço territorial”.

 Em sua chegada à escola, onde estudam mil alunos do ensino fundamental (meninos de manhã e meninas à tarde), o governador foi recebido por dezenas de crianças que agitavam bandeiras brasileiras e do Rio Grande do Sul e disseram “Bem-vindo” em português.

 Depois, ele assistiu a uma demonstração de dabke, dança típica do Oriente Médio, executada por um grupo de meninas à frente de um grande cartaz com a inscrição: “A UNRWA dá as boas-vindas ao governador Tarso Genro. Bem-vindo”.

 Genro teve um encontro com funcionários da UNRWA sobre a difícil situação do campo de refugiados, afastado de Jerusalém pela barreira de separação israelense apesar de seus habitantes terem permissão de residência permanente na cidade.

 Grandi resumiu as dificuldades em Shuafat e agradeceu o apoio aos refugiados palestinos oferecido pelo Brasil, o maior doador à UNRWA do bloco dos principais países emergentes, os denominados Brics, do qual também fazem parte Rússia, Índia, China e África do Sul.

 O governador continuará sua agenda de trabalho de hoje em Ramala com uma reunião com o ministro palestino de Agricultura, Walid Asaf, com quem assinará um documento de cooperação, e com o chefe do governo interino da ANP, Salam Fayyad.

 De hoje a quarta-feira, Genro estará em Israel, onde se reunirá com empresários e o ministro de Economia e Comércio, Naftali Bennett, e fará uma visita ao Museu do Holocausto (Yad Vashem).

Interessante ler os comentários dos leitores à notícia, em: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/04/28/rio-grande-do-sul-doa-um-ano-de-arroz-a-refugiados-palestinos.htm

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …

Deixe uma resposta