Rebeldes sírios pedem ajuda a Israel

Rebeldes sírios em luta contra uma nova ofensiva no sul, realizada pelo exército da Síria, Hezbollah e Irã, estão pedindo a Israel para atacar as suas posições antes que eles sejam capazes de tirar-lhes o controle do Golan sírio que faz fronteira com Israel, disse um druso israelense que está em contato com a oposição síria. Um comandante rebelde sírio no sul prometeu travar uma guerra de guerrilha contra o grupo libanês Hezbollah e as forças do governo sírio, que lançaram uma grande ofensiva contra os insurgentes na região fronteiriça sensível perto de Israel e da Jordânia. A ofensiva, que está em curso nesta semana, está focada em uma área ao sul de Damasco, que é o último ponto de apoio notável da oposição armada ao presidente Bashar Assad, que consolidou o controle sobre grande parte do oeste da Síria. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, que acompanha a guerra, diz que a pressão está sendo liderada pelo Hezbollah, e que as forças do governo e milícias aliadas fizeram progressos significativos. Mendi Safadi, que atuou como chefe de gabinete do ex-vice-ministro Ayoub Kara, do Likud, reuniu-se de forma independente com membros da oposição síria democrática que se opõem aos islâmicos e quer relações amigáveis com Israel.(Rua Judaica)

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …