Qatar, destacado patrocinador do terrorismo, é eleito para o Conselho de Direitos Humanos da ONU

Mais uma vez a ONU mostra  “dois pesos e duas medidas”, ao eleger o Qatar, um dos principais patrocinadores do terrorismo islâmico, para um mandato de três anos no Conselho de Direitos Humanos.

Os países precisam receber 97 votos dos membros da Assembleia Geral, o Qatar recebeu 142. Menos da metade dos membros do Conselho são realmente democracias totalmente livres.

Entre os 47 membros do Conselho estão Brasil, Argentina, México e Cuba. Bolívia e Paraguai também foram eleitos para um mandato de três anos.

Segundo o New York Times, o Qatar forneceu pelo menos alguma forma de assistência – abrigo, mídia, dinheiro ou armas – para o Talebã, no Afeganistão;  Hamas, em  Gaza; rebeldes na Síria, milícias na Líbia e aliados da Irmandade Muçulmana no Oriente Médio. Pelo menos seis angariadores de fundos para a franquia síria da Al Qaeda operam livremente em Doha, muitas vezes dando palestras em mesquitas de propriedade do Qatar e aparecendo ocasionalmente na rede Al Jazeera (Conib).

Veja também

Instituto Weizmann de Ciências oferece bolsas de estudos para alunos brasileiros estudarem em Israel

Até 25 de fevereiro os futuros cientistas devem se inscrever. É preciso ter terminado o …

Deixe uma resposta