Preso suspeito de planejar ataque à embaixada israelense no Nepal

Um cidadão iraniano foi flagrado agindo de forma suspeita fora da embaixada israelense na cidade de Katmandu, capital do Nepal. O suspeito detido pela equipe de segurança de Israel encontrava-se de posse de um passaporte israelense falsificado, e foi entregue à polícia local, onde teria confirmado as suspeitas contra ele.

De acordo com o Himalaia Times, o homem – identificado pela imprensa local como Mohsin Khosravian – entrou no Nepal usando seu passaporte israelense falso, enquanto escondia um passaporte iraniano em sua mala.

Khosravian foi acusado por crime de ofensa pública, segundo a lei do Nepal. No passado, as autoridades de segurança israelenses advertiram acerca das tentativas do Irã de realizar ataques contra alvos israelenses no exterior, seja através da Al-Qaeda ou usando ativistas locais. Embora os ataques iranianos na Tailândia e na Índia falharam, em 2012, os terroristas mataram israelenses em Burgas, na Bulgária – em um crime atribuído pelos investigadores búlgaros ao Hezbollah, É uma campanha global do Irã, que pretende intensificá-la, segundo os funcionários da embaixada.

Ainda não está claro, porém, quais as intenções do iraniano preso, se estava simplesmente explorando o local, ou seria capaz de atacar a embaixada, seus funcionários ou visitantes.

O chefe de gabinete Benny Gantz, das Forças de Defesa de Israel afirmou em discurso durante conferência no Instituto de Estudos de Segurança Nacional em Tel Aviv, que Teerã “procura a hegemonia regional.”

Gantz destacou: “Quando a questão são os desafios da proliferação de armas e do terror em todos os lugares, a cooperação internacional é de extrema importância.”

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta