Presidente Shimon Perez homenageia partisans

Shimon Peres homenageou nesta segunda-feira os que emergiram do “Vale da Morte”,  os partisans da 2ª. Guerra Mundial, por sua coragem de lutar na resistência ao nazi fascismo.

O presidente do Estado de Israel disse ser uma questão de honra e um dever do governo e da população israelense garantir aos sobreviventes do Holocausto  manter uma vida digna,  com idade avançada.

Peres fez os comentários em um evento saudando os membros da Associação dos Partisans, e combatentes do Gueto de Varsóvia. O evento, inicialmento programado para sua residência foi transferide, por excesso de público, para Beit Shmuel, um local com grande valor simbólico para os membros da associação.

Beit Shmuel fica em frente ao Muro Ocidental (ou das Lamentações –  local ligado ao Templo de Jerusalém, destruído pelos romanos).

Muitos partisans não só lutaram na Europa contra o totalitarismo, como lutaram contra os ingleses, durante o Mandato Britânico, e em diversas guerras de Israel, incluindo a Guerra dos Seis Dias, na qual Jerusalém foi reunificada.

“É muito importante que a história dos que lutaram seja conhecida”, afirmou Baruch Shuv, presidente da associação, ao jornal The Jerusalem Post, antes do início do evento. “O mundo tem que saber que não fomos como cordeiros para o abate. Houve resistência, não só por pessoas que carregavam armas, mas também por aqueles que forjaram documentos e crianças que foram tiradas dos às escondidas dos guetos para refúgios seguros”.

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta