O povo indesejado da Europa

Cerca de 10 a 12 milhões de ciganos vivem na Europa, a maior maioria e o povo mais indesejado do continente. Lá estão, perseguidos, há mais de mil anos. Os nazistas mataram centenas de milhares deles. Em 2012, Merkel inaugurou um monumento aos ciganos assassinados pelo Holocausto. Mas o debate levantado agora pelos políticos da União Social Cristã, partido da Bavária irmão do CDU de Merkel, e também em outros países da União Europeia, sobre os chamados “migrantes de pobreza” vindos da Bulgária e da Romênia, mostra que os velhos preconceitos persistem na Europa. Para Ulrich Maly, prefeito de Nuremberg e presidente da Associação das Cidades Alemãs, o debate ameaça sair de controle.

http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/derspiegel/2014/01/12/o-povo-indesejado-da-europa.htm

Veja também

Abrão Lowenthal assume presidência do Fundo Comunitário

No próximo dia 22 de fevereiro Claudio Bobrow transmite a presidência do Fundo Comunitário a …

Deixe uma resposta