O Legado da ditadura na USP

 O Legado da ditadura na USP

A Universidade de São Paulo foi uma das mais atingidas pela ditadura militar seja pela repressão direta à comunidade uspiana seja pelo modelo de universidade que lhe foi imposto. Nos dias 10 e 11 de setembro, a Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva” fará Audiência Pública para resgatar a memória do passado repressivo na USP, bem como o que ficou do legado do regime militar hoje na realidade da Universidade de São Paulo, e em que medida ele é responsável pela grave crise que a USP atravessa atualmente.

Local: Assembleia Legislativa de São Paulo

Auditório Paulo Kobayashi

Dias 10 e 11 de setembro – das 10 às 18 horas.

Dia 10/9, das 10 horas às 13h (não haverá atraso)

Modesto Carvalhosa

Renan Quinalha

Janice Theodoro

Walter Coli


das 14 às 18h

Dalmo de Abreu Dallari

Maria Hermínia Brandão Tavares de Almeida

Silvio Roberto de Azevedo Salinas

Maria Silvia Betti

Reinaldo Morano


Dia 11/9, 
das 10horas às 13h30

Ciro Teixeira Correia

Maria Caramez Carlotto

Franklin Leopoldo e Silva

Paulo Eduardo Arantes

das 14 às 18 horas

Gilberto Bercovici

Antonio Carlos Cesarino

Renato Tapajós

Antonio Carlos Lobão da Silveira Cunha

Artur Machado Scavone

João Zanetic

Magno Carvalho

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …

Deixe uma resposta