O encontro do rabino Skorka com o papa Francisco

Veja a reportagem do jornalista  Henrique Cymermam acompanhando o encontro do rabino Abraham Skorka com o papa Francisco, no Mosteiro Sabra Marta, no Vaticano.

“Ambos querem fazer a diferença e transmitir uma mensagem de união”, relata o jornalista. “São amigos há mais de 20 anos. O primeiro papa da América Latina, escolheu o rabino para escrever o prólogo de sua autobiografia quando era arcebispo Jorge Mario Bergoglio, em Buenos Aires. Eles reuniam-se todas as semanas e escreveram juntos o livro Entre o Céu e a Terra, e gravaram 30 programas de TV”.

“Um fundamentalista não sabe o que é o diálogo, tem o coração fechado”, disse o arcebispo. “O antissemitismo e o racismo em geral são pecados. Temos o mesmo sangue”.

O papa Francisco tem opiniões muito claras sobre a Shoah. Acredita que devem ser abertos os arquivos do Vaticano para entender qual a atitude de Pio XII. O pontífice qualifica a Shoah como  um crime único na história da humanidade.  O papa dos jovens também manda uma mensagem para os país: “ensinem a escutar, a dialogar”, fiquem alerta quando alguém começa “um processo de lavagem cerebral”.  Fala sobre o fanatismo, criar uma cultura do encontro, o fim do conflito no Oriente Médio, o compromisso com o povo judeu, o respeito pelo povo islâmico e o compromisso com a paz. Vale a pena assistir a matéria da Globo News em:

 

http://g1.globo.com/globo-news/globo-news-especial/videos/t/todos-os-videos/v/papa-francisco-encontra-rabino-abraham-skorka-para-escrever-livro/2692289/

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …

Deixe uma resposta