O direito incontestável de Israel se defender

A Federação Israelita do Estado de São Paulo, na condição de representante da comunidade judaica paulista, reafirma seu apoio ao Estado de Israel em seu direito de autodefesa.

Israel foi atacado da forma mais vil possível com tentativas organizadas pelo grupo terrorista Hamas de invasão de seu território, em atos que ferem a soberania nacional israelense.

Lamentamos profundamente a cobertura jornalística de parcela dos meios de comunicação brasileiros que, de forma parcial e superficial, relatam e comentam sobre a complexa região dando ares de mártires ao grupo terrorista que escraviza sua população obrigando-a a servir de escudo humano.

Ao celebrar 70 anos de conquistas tecnológicas, educacionais, agrícolas e de saúde, Israel segue como a única democracia do Oriente Médio e o único país daquela região onde, registre-se, se respeita a liberdade religiosa de judeus, cristãos e muçulmanos.

Toda vez que a narrativa omitir a condição de grupo terrorista do Hamas, permitirá que conflitos como esse sejam interpretados de maneira absolutamente equivocada.

Israel, assim como todos os países do mundo, tem o direito e o dever de proteger seu território e sua população.

Veja também

Combustível para a paz

O suprimento de combustível para a Faixa de Gaza só seria retomado se cessassem os …