No Centro de Pesquisa e Formação do SESC: O Estatuto da Memória na Contemporaneidade

Contextos: Cultura como memória e amnésia

Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

O curso terá como foco a questão da memória em nossos dias, que será abordada por diferentes perspectivas e disciplinas, dando uma visão ampla do tema na contemporaneidade. Nossa “virada mnemônica”, ou seja, a exaltação de diversos discursos da memória, será abordada do ponto de vista da história das noções da memória (de Platão à nossa era de arquivos virtuais), dos estudos de trauma, da questão das políticas da memória e do esquecimento frente a violências sociais e de Estado. Também se verá como a nova era dos direitos humanos incide no tema da construção da memória coletiva, assim como a resposta dos artistas e de cineastas a esse cenário de embates entre memórias e esquecimentos.

 Programação

07/03. A virada mnemônica da cultura. Com Márcio Seligmann.

09/03. Mal de arquivo; Com Márcio Seligmann.

14/03. Trauma, luto, memória e esquecimento em psicanálise. Com Paulo Endo.

16/03. A figuração do desaparecimento, a memória dos recomeços e a delicadeza como tarefa. Com Paulo Endo.

21 e 23/03. A era dos direitos humanos: Justiça, direito e o dever de memória. Com Ariani Sudatti.

28 e 30/03: As artes da memória: antimonumentos e artistas pela recordação. Com Márcio Seligmann.

04/04. Estéticas da memória no século 21: da overdose documental às ruínas tecnológicas. Com Giselle Beiguelman.

06/04 Memórias corrompidas: cultura digital e políticas do esquecimento. Com Giselle Beiguelman.

11/04. O cinema depois das catástrofes: o testemunho entre a memória e o esquecimento. Com Ilana Feldman.

13/04. Quando as imagens faltam: o cinema como arte da recordação. Com Ilana Feldman.

18/04: Políticas da memória.  Com Márcio Seligmann.

 

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

 

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …