Netanyahu agradece Trump

Sessenta e nove anos depois de Israel declarar Jerusalém como sua capital, e 23 anos após o Congresso dos EUA aprovar uma lei que manda Washington transferir sua embaixada para lá, os EUA abriram formalmente sua embaixada na cidade na segunda-feira (14) à tarde, em um gesto que primeiro-ministro Benjamin Netanyahu chamou de “corajoso” e “momentoso”.

“Que dia glorioso. Lembrem-se deste momento!”, Netanyahu pediu a multidão que aplaudia. “Presidente Trump, ao reconhecer a história, você fez história. Todos nós estamos profundamente comovidos. Todos nós somos profundamente gratos”. “Em dezembro passado, o presidente Trump se tornou o primeiro líder mundial a reconhecer Jerusalém como nossa capital, e hoje, os Estados Unidos da América estão abrindo sua embaixada aqui em Jerusalém”, disse Netanyahu.

“Obrigado Presidente Trump, por ter a coragem de cumprir suas promessas!” Em um discurso em vídeo, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a medida “vem após muito tempo” e que Israel, como todas as nações soberanas, tem o direito de nomear sua própria capital. Trump mencionou que os EUA ainda estariam observando o status quo no que se refere aos territórios contestados, como o Monte do Templo. “Os EUA sempre serão um grande amigo de Israel e um parceiro na causa da liberdade e da paz”, disse Trump. “Estendemos a mão em amizade a Israel, aos palestinos e a todos os seus vizinhos.

Que haja paz. Que Deus abençoe está embaixada. Que Deus abençoe todos os que servem aqui e que Deus abençoe os Estados Unidos da América.” Em seu discurso, o presidente israelense Reuven Rivlin agradeceu tanto aos republicanos quanto aos democratas por seu amor e apoio a Israel. Ele foi aplaudido de pé quando disse: “Todo presidente dos Estados Unidos prometeu transferir a embaixada americana para Jerusalém. Finalmente, temos um líder que prometeu isso e também cumpriu sua promessa!” “O povo de Israel agradece a você por manter sua palavra, por sua coragem, por sua determinação e por sua postura firme e inabalável ao lado do Estado de Israel”, continuou ele. “Esperamos e esperamos que outras nações sigam seu caminho e sua liderança.

Continuaremos salvaguardando Jerusalém como uma cidade de paz, como um lar para todos aqueles de fé, uma cidade de todos os seus habitantes e cidadãos, de todas as religiões e comunidades, que compartilham uma cidade, que é tão amada por todos “. Recitando uma cadeia de eventos históricos que ocorreram em Jerusalém, de Davi declarando-a como capital, aos soldados israelenses que reconquistaram o Monte do Templo em 1967, Netanyahu disse: “Estamos em Jerusalém e estamos aqui para ficar!”

Netanyahu também saudou as tropas israelenses que defendiam Israel em todas as horas. “Nós nos reunimos aqui hoje para celebrar outro dia histórico na vida desta cidade, que eu sei que vai tomar o seu lugar ao lado de outras decisões importantes na história do nosso povo”, disse ele.

Veja também

A verdade, a justiça e a paz

SHAVUOT-Véspera (Erev)- 19 de Maio – 05 de Sivan 5778 “Noite de Estudos” Primeiro dia …