Moscou: 500 Rabinos discutem antissemitismo na Europa

Cerca de 500 rabinos de mais de 30 países europeus participam desde o último domingo (21/08), no Centro Comunitário Judaico de Moscou (Bairro Maryina Roshcha), das discussões sobre o aumento do antissemitismo na Europa, além de questões relativas à situação da comunidade judaica. A informação é do o serviço de imprensa da Federação das Comunidades Judaicas da Rússia (FJCR). “O próprio fato de a conferência sobre o tema estar sendo realizada em nosso país já sugere mudanças positivas, como a que aconteceu na Rússia na última década. Devido à política rigorosa do governo do país contra qualquer manifestação de antissemitismo, estas ocorrências tornaram-se escassas. As comunidades religiosas estão promovendo debates educacionais em todas as localidades judaicas do país, não somente em suas grandes cidades”, afirmou o rabino-chefe russo, Berel Lazar em seu discurso no evento. O Estado está devolvendo propriedades religiosas para a comunidade – para substituir as destruídas no século passado – e os laços entre os representantes das religiões tradicionais estão se desenvolvendo, disse Lazar.

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …