Moscou: 500 Rabinos discutem antissemitismo na Europa

Cerca de 500 rabinos de mais de 30 países europeus participam desde o último domingo (21/08), no Centro Comunitário Judaico de Moscou (Bairro Maryina Roshcha), das discussões sobre o aumento do antissemitismo na Europa, além de questões relativas à situação da comunidade judaica. A informação é do o serviço de imprensa da Federação das Comunidades Judaicas da Rússia (FJCR). “O próprio fato de a conferência sobre o tema estar sendo realizada em nosso país já sugere mudanças positivas, como a que aconteceu na Rússia na última década. Devido à política rigorosa do governo do país contra qualquer manifestação de antissemitismo, estas ocorrências tornaram-se escassas. As comunidades religiosas estão promovendo debates educacionais em todas as localidades judaicas do país, não somente em suas grandes cidades”, afirmou o rabino-chefe russo, Berel Lazar em seu discurso no evento. O Estado está devolvendo propriedades religiosas para a comunidade – para substituir as destruídas no século passado – e os laços entre os representantes das religiões tradicionais estão se desenvolvendo, disse Lazar.

Veja também

Comunidade judaica paulista promove evento pelo Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto

Por ocasião do Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, a Confederação Israelita do …