Likud acusa Obama de intervir nas eleições de Israel

Funcionários do Likud acusaram ontem o presidente dos EUA, Barack Obama de vazamento de fortes críticas da liderança do primeiro-ministro Binyamin Netanyahu para o colunista Jeffrey Goldberg, a fim de influenciar os eleitores na eleição israelense próxima terça-feira.

 

Goldberg citou Obama como tendo dito reservadamente que “Israel não sabe conduzir seus melhores interesses.” Um crítico afiado de Netanyahu, Goldberg escreveu que “a cada anúncio de nova colônia, Netanyahu está levando seu país por um caminho de isolamento.”

 

As críticas do presidente Obama foram efetuadas após a Assembleia Geral da ONU em 29 de novembro que debateu o status da Palestina, um movimento seguido pelo anúncio de Netanyahu de que mudaria os planos para a frente de Desenvolver E1, e construiria em Jerusalém Oriental 3.000 unidades e blocos de assentamentos.

 

De acordo com estes funcionários o presidente Obama estava “se vingando” de Netanyahu por sua intervenção nas eleições dos EUA em novembro, apoiando o candidato republicano.

Veja também

Pesquisas do Arqshoah  serão divulgadas na Universität de Zürich (Suíça)

Neste dia 9 de outubro, a historiadora  Maria Luiza Tucci Carneiro faz uma vídeoconferência para …

Deixe uma resposta