Líderes cristãos e judeus pregam respeito e entendimento (Conib)

São Paulo, 14 de março de 2017

DECLARAÇÃO:

“Em face ao momento desafiador que vivemos tanto no cenário internacional como no contexto nacional, decidimos nos manifestar contra o fanatismo e em favor do diálogo. Em tempos difíceis, cria-se um cenário propício para o advento de lideranças que enxergam no extremismo, no nacionalismo, no ódio ao diferente, a solução para os diversos desafios da sociedade. Justamente nesta hora, faz-se necessário o reforço de valores como o respeito à dignidade humana, a valorização da diversidade, da democracia, da justiça e da ética. Judeus e cristãos possuem um passado em comum expresso na Bíblia Hebraica ou Primeiro Testamento. Porém, isso não transforma cristãos em judeus e nem judeus em cristãos. Somente quando reconhecemos nossas diferenças adquirimos a capacidade de aprender uns com os outros e exercitar o sagrado desafio do diálogo. O Brasil possui uma tradição de diálogo entre os diferentes grupos religiosos, cristãos ou não, que queremos ver fortalecida cada vez mais. Nos comprometemos, como brasileiros e como religiosos, em continuar trabalhando por uma sociedade que enxerga na diversidade uma oportunidade de aprendizado e crescimento”, Cônego José Bizon, presidente católico da Comissão Nacional de Diálogo Religioso Católico Judaico da CNBB; Dom Flavio Irala, bispo anglicano e presidente do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil; Rabino Michel Schlesinger, presidente judeu da Comissão Nacional de Diálogo Religioso Católico Judaico da CNBB e representante da Confederação Israelita do Brasil para o diálogo inter-religioso.

Conib

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …