Lei é tentativa de reescrever a história, diz a Conib

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) enviou carta na última sexta-feira (2) ao embaixador da Polônia no Brasil, Andrezj Maria Braiter, manifestando preocupação com o projeto de lei então aprovado pelo Parlamento do país. “Trata-se de uma tentativa infeliz – de reescrever a história.

Houve poloneses que ajudaram as vítimas do nazismo (…) e também houve aqueles que apoiaram os perpetradores.

O caminho a ser adotado deve ser o da educação das novas gerações, um enfrentamento corajoso do passado, com todas as dificuldades que isso acarreta – mas não uma legislação que tente punir quem queira discutir questões reais”, afirma a carta assinada por Fernando Lottenberg, presidente da Conib, e Eduardo Wurzmann, secretário-geral da entidade. Leia a íntegra da carta.

Folha de S.Paulo

Veja também

Mergulho, peça sobre tolerância e identidade vai até 28/10

Espetáculo sobre tolerância, alteridade e diversidade estreou em outubro. Dirigido a jovens e adultos, a …