B’nai B’rith Rio realiza IX Jornada Holocausto & Direitos humanos

Dia 9 de agosto, foi realizada no auditório Antonio Carlos Amorim, na Escola de Magistratura do Rio de Janeiro, a IX Jornada Interdisciplinar Holocausto & Direitos Humanos, uma iniciativa da B’nai B’rith- Rio, com a parceria da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e da Fundação Municipal de Educação de Niterói.

“O evento foi um sucesso, confirmado pelas avaliações dos 150 professores que prestigiaram a Jornada”, relata Carlos Grand, presidente da B’nai B’rith Rio, que deu as boas vindas aos participantes, junto com o presidente nacional da B’nai B’rith Abraham Goldstein. Ele agradece a presença dos docentes, palestrantes do mais alto nível, representantes da comunidade judaica, o trabalho dos organizadores, colaboradores anônimos e o apoio financeiro da Chevra Kadisha.

Entre os agradecimentos e parabéns que a B’nai B’rith recebeudos participantes destacamos um: “Foi um evento inesquecível que provocou uma onda de informações capaz de alterar mentes desinformadas ou apáticas de nossa sociedade!” (Ana Lucia e Luiz Alberto Machado).

O evento foi aberto com uma palestra de Alexander Laks, presidente da Sherit Hapleitá Rio – Associação dos Sobreviventes do Holocausto.

“O Sr. Laks emocionou a todos com seu relato vívido e veemente da tudo o que passou com a perseguição e o cativeiro nazista. Ter aberto o evento com esse momento, mostra a dimensão dada ao mais infeliz episódio da história mundial perpetrado contra seres humanos”, relata Roberto A. Antunes, um dos coordenadores da IX Jornada, representando a Secretaria de Educação carioca que mediou as mesas do período da manhã.

Logo após as apresentações da Desembargadora Denise Levy Tredler, coordenadora geral da IX Jornada e diretora de Direitos Humanos da B’nai B’rith Rio e da Mestra em Psicologia Sofia Débora Levy, que discorreram sobre temas, referentes à questão da cidadania, com profundo conhecimento, contribuindo assim para a excelência do encontro.

Depois do almoço oferecido pelo evento, a mesa da tarde teve a coordenação da Prof.a Cristiane Gonçalves, representante da Fundação de Niterói. Participaram as profas. Regina Armentano e Maria Inês Nocite, que vieram de São Paulo para falar sobre o projeto pedagógico “Cartas do Gueto: aprendendo com Hanka”, o prof. Gabriel Lacerda, da Fundação Getúlio Vargas, que discorreu sobre a relação entre nazismo e cinema e a profa. Priscilla Leal, da rede niteroiense.

Na sala de aula

Começa agora uma nova etapa da Jornada, na qual, em suas salas de aula, os professores, tanto do Rio de Janeiro quanto de Niterói, trabalharão os temas apresentados, com o material recebido, preparando produções textuais e visuais de seus alunos, que serão analisadas e premiadas pelo comitê organizador.

Antunes destaca: “A receptividade que tivemos, junto às palavras de incentivo e apoio, nos estimulam a continuar organizando essa Jornada, que é fundamental para avivar a memória para fatos que não podem ser esquecidos nunca, e que jamais podem se repetir!”

Mesa de abertura dos trabalhos
Mesa de abertura dos trabalhos
Alexander Laks, presidente da Sherit Hapleita Rio - Associação dos Sobreviventes do holocausto e Roberto A. Antunes, representante da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro
Alexander Laks, presidente da Sherit Hapleita Rio – Associação dos Sobreviventes do holocausto e Roberto A. Antunes, representante da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro
Público
Público
 Desembargadora Dra. Denise Levy Tredler, diretora de Direitos Humanos da B'nai B'rith Rio (direita), dra.Sofia Débora Levy
Desembargadora Dra. Denise Levy Tredler, diretora de Direitos Humanos da B’nai B’rith Rio (direita), dra.Sofia Débora Levy

 

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …

Deixe uma resposta