Israelense é indicado para presidir Comitê de Direitos Humanos da ONU

Yuval Shany, professor de Direito Internacional Público da Universidade Hebraica de Jerusalém, foi indicado para presidir o Comitê de Direitos Humanos da ONU. Diferentemente do Conselho de Direitos Humanos da ONU, do qual os EUA se retiraram no último dia 20 em protesto pelo viés anti-Israel, o Comitê de Direitos das Nações Unidas é um órgão formado por especialistas independentes encarregados de supervisionar o cumprimento do Acordo Internacional de Direitos Civis e Políticos dos Estados membros. Esta é a primeira vez que um israelense é indicado para presidir o comitê. “Atualmente, o Comitê de Direitos Humanos da ONU enfrenta vários desafios, principalmente pela atual situação internacional de desrespeito aos direitos humanos”. “Espero poder contribuir de forma positiva para melhorar essa situação e fazer com que haja garantias de direitos a todos os cidadãos”, disse Shany.
Iton Gadol

Veja também

Alemanha: judeu é atacado por árabe e golpeado pela polícia

Um judeu israelense foi atacado por um árabe na cidade de Bonn, na Alemanha, e …