Israel marca pela primeira vez dia nacional do êxodo dos judeus de terras muçulmanas

850.000 judeus foram expulsos, fugiram ou abandonaram as suas casas em terras árabes na época da criação do Estado de Israel. Para muitos, a data é um reconhecimento tardio de seu trauma coletivo, que deve ser reconhecido em qualquer acordo de paz com os palestinos.

Para Meir Kahlon, presidente da Organização Mundial dos judeus de países árabes, esta é uma semana histórica. Pela primeira vez, Israel reconheceu oficialmente o seu sofrimento, a de sua família e dos 850.000 judeus que saíram, foram expulsos ou fugiram de suas casas na Síria, Líbia, Marrocos, Argélia, Tunísia, Irã, Iraque, Iêmen, Egito, Líbano e outros países árabes e muçulmanos.

 

http://www.haaretz.com/jewish-world/.premium-1.629226

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …