Israel frustrou ciberataque sirio que afetaria abastecimento de água de Haifa

Um ataque cibernético sírio que poderiam ter afetado o abastecimento de água na cidade israelense de Haifa foi frustrado pelo sistema de defesa computadorizado.

A notícia foi revelada hoje pelo presidente da Conselh de Defesa Nacional em Informática, Yitzhak Ben-Israel, que disse que há duas semanas, a Síria tentou e não conseguiu lançar um ataque cibernético no sistema de água de Haifa. O ataque foi lançado pelo Exército Eletrônico da Síria.

Ben-Israel nformou que há centenas de ataques a cada minuto contra a infra-estrutura de Israel, visando sistemas de  electricidade, água e a Israel Railways Tel Aviv Stock Exchange (TASE).

“Há 200 mil novos vírus todos os dias”, disse o funcionário ao descrever a preocupação de Israel.

O funcionário disse que Israel não está preocupado com os mísseis, mas com “a transferência de armas para outros partidos, como o Hezbollah.”

“A Síria está se desintegrando, e a questão é, quem vai colocar suas mãos sobre essas armas”, disse Ben-Israel, afirmando que o regime sírio possuía armas químicas durante décadas, e que o presidente Assad por medo de uma reposta por parte de Israel, “temor que desaparece se as armas são transferidos para qualquer organização”, disse ele.

Comentando sobre a ameaça iraniana, Ben-Israel disse que poderia desenvolver uma bomba nuclear dentro de alguns meses e não progrediram com a construção de uma bomba nuclear por causa de preocupações de um ataque dos Estados Unidos ou de Israel.

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …

Deixe uma resposta