Israel debate trabalho no Shabat para renovar linha férrea

Um acirrado debate está em curso na mídia israelense tendo como tema a permissão para que os trabalhos de renovação da linha férrea sejam feitos no dia sagrado de descanso nacional- o Shabat. A mais recente manifestação pública coube ao ex-rabino-chefe de Israel e atual rabino chefe de Tel Aviv – Yaffo, Rav Yisrael Meir Lau, radicalmente contra o trabalho no dia sagrado. Para Rav Lau, se as lojas ficarem abertas 365 dias por ano, o “Povo do Livro” se tornaria uma nação de gananciosos, cuja vida inteira é uma busca incessante da riqueza. “O dia do Shabat é um presente maravilhoso que recebemos nos Dez Mandamentos e demos para toda a humanidade. Muitos judeus perderam suas vidas pela santidade do Shabat porque, afinal, um valor para o qual vale a pena morrer é certamente um valor para o qual vale a pena viver. Mesmo na mais civilizada das nações, as empresas são abertas apenas seis dias por semana e a busca da riqueza para por um dia, a cada semana.”, disse Rav Lau.

www.ruajudaica.com

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …