Israel avalia semana de incêndio e agradece ajuda de países no combate às chamas

O incêndio que atingiu Israel na semana passada deixou 180 feridos, a maioria por ter inalado fumaça, centenas de casas destruídas, 527 somente em Haifa, a cidade mais atingida, e uma extensa área florestal queimada. O governo aprovou verba de emergência para ajudar os que perderam suas casas nesse que já é considerado o pior incêndio florestal da história de Israel. Autoridades israelenses agradeceram a colaboração de países como Turquia, Rússia, Grécia, Chipre, Itália e Croácia no combate às chamas. A polícia estima que um terço dos 90 incêndios foi causado propositadamente por incendiários e 22 pessoas foram presas.

Diversos políticos propuseram leis para equipar incendiários a terroristas.

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …