Incêndio em sinagoga da Bélgica foi ato de antissemitismo

Ya’akov Hagoel, chefe do Departamento de Atividades em Israel e Ação contra o Antissemitismo da Organização Sionista Mundial, afirmou não ter dúvidas  que o incêndio ocorrido na sinagoga da Bélgica é crime de antissemitismo.

“Foi um incêndio provocado e não há dúvida que é uma continuação do violente antissemitismo que ocorre em todo o mundo e em particular na Bélgica nos últimos meses”, enfatizou Hagoel para a agência de notícias Arutz Sheva.

O incidente, às 05h00min da manhã de ontem, na sinagoga da cidade de Anderlecht, deixou três feridos por inalação de fumaça, o zelador do templo e dois de seus familiares.

Segundo Hagoel há conexão entre outro ataque ao local em 2010, com um coquetel molotov, e o tiroteio em maio no Museu Judaico em Bruxelas, reaberto há três dias.

“Faço um chamado para os líderes dos países e às lideranças da comunidade judaica a pegar as coisas em suas mãos e deter os inimigos  dos judeus. A responsabilidade de defender a lei e seus cidadãos é dos líderes mundiais”, concluiu Hagoel.

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …

Deixe uma resposta