Igreja católica financia sinagoga e Centro de Memória Judaica em Palermo

A semana passada, a comunidade judaica de Palermo, na Sicília, tornou-se proprietária de uma parte de um complexo de igreja e mosteiro, presente da Igreja Católica Romana, que brevemente abrigará ama sinagoga e um centro de memória. O complexo, situado sobre as ruínas de uma sinagoga medieval (a Grande Sinagoga de Palermo), será submetido a renovações para criar estes espaços judaicos, e a Igreja Católica vai financiar o projeto. A doação cria a primeira sinagoga em Palermo em mais de 500 anos, desde que os judeus foram expulsos da Sicília em 1493. Há menos de cem judeus em Palermo.

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …