Hezbollah versus Hamas?

O grupo xiita libanês Hezbollah ordenou ao palestino sunita Hamas que seus agentes deixem o Líbano imediatamente. A mensagem teria sido dada por uma autoridade sênior do Hezbollah a Ali Baraka, representante do Hamas no Líbano, segundo a agência de notícias Middle East Online.

A mudança foi causada pelo apoio do Hamas aos rebeldes sírios que lutam para derrubar o presidente Bashar Assad. Tanto o Hezbollah quanto a Síria são aliados do Irã, do qual recebem apoio financeiro e militar.

Baraka negou a informação. Abu Imad Rifai, representante da Jihad Islâmica no Líbano, destacou o papel que o Hamas mantem no Líbano e que nenhuma mudança havia sido feita.

Jonathan Schanzer, vice-presidente de pesquisa da Fundação para a Defesa das Democracias, disse ao Jerusalem Post de Washington que “se o Hamas está ou não sendo conduzido para fora do Líbano não é tão importante quanto o fato de que ele foi minimizado no Eixo da Resistência do Irã”.

O Hamas abandonou sua sede em Damasco, no ano passado, em um sinal claro de tensão com o Irã, Hezbollah e Síria, disse Schanzer, e está recebendo muito menos ajuda do Irã agora, e mais de sunitas, como Qatar e Turquia.

Enquanto isso, os palestinos do campo de refugiados em al-Hilweh de Ain, ao sudeste de Sidon, queimaram a ajuda entregue pelo Hezbollah, aparentemente para mostrar seu descontentamento com o apoio do movimento ao regime de Assad.

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …

Deixe uma resposta