Google ´reconhece´ a Palestina em sua ferramenta de busca

O Google mudou o títuto de sua página palestina de “territórios palestinos” para “Palestina”. A mudança ocorre menos de seis meses depois de a ONU reconhecer o Estado.

A ferramenta de busca do Google ´reconheceu´ a Palestina ao mudar o título da versão palestina da página, nesta quinta-feira (2). A informação é da revista norte-americana “Foreign Policy”.

Ao digitar o link do site relacionado à Palestina, o nome do Estado aparece logo abaixo do logo do Google. Antes, o título que surgia era ´Territórios palestinos´.

A mudança ocorre menos de seis meses depois de a ONU reconhecer a Palestina como Estado. A decisão do organismo internacional foi tomada em 29 de novembro de 2012, na sede da ONU, em Nova York (EUA).

A Assembleia Geral da organização alterou o status do território palestino de “entidade observadora” para “Estado observador não-membro”.

A mudança representa, ainda que de forma implícita, o reconhecimento do Estado Palestino. O status é semelhante ao do Vaticano. O pedido, apresentado pelo presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, foi aprovado por maioria de votos: 138 contra 9 (e 41 abstenções).

O Brasil está entre os países que votaram a favor da medida, que precisava apenas de maioria simples para ser aprovada. A maior oposição veio de EUA e Israel, que estão entre os nove membros que votaram contra e rejeitaram frontalmente a proposta.

Veja também

Pesquisas do Arqshoah  serão divulgadas na Universität de Zürich (Suíça)

Neste dia 9 de outubro, a historiadora  Maria Luiza Tucci Carneiro faz uma vídeoconferência para …

Deixe uma resposta