Foguetes voltam a ser disparados contra Israel

Sirenes de alerta soaram em Ashkelon e áreas circunvizinhas início da manhã desta quarta-feira, segundo um porta-voz das Forças de Defesa de Israel.

Pouco depois, três foguetes caíram em áreas palestinas, informou a Rádio Israel. Não houve feridos, nem danos. Este foi o primeiro ataque do Hamas, em quase dois meses, e em resposta a IAF atingiu alvos em Gaza para evitar novos lançamentos.

Cerca de 20 foguetes foram disparados por grupos militantes este ano. Vários deles durante a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, em março.

No mês passado, p jornal londrino em árabe Asharq Al-Awsat relatou que o Hamas havia substituído policiais nas áreas de fronteira da Faixa de Gaza por membros das Brigadas Qassam, em um esforço para interromper o lançamento de foguetes contra o sul de Israel.

O jornal citou uma fonte palestina, dizendo que Israel passou mensagens para o Hamas através de mediadores egípcios ameaçando lançar uma outra operação de grande escala na Faixa de Gaza se os foguetes não parassem. A mesma fonte informou que as Brigadas Qassam do Hamas criaram barreiras fixas e móveis e começaram a procurar carros nas áreas próximas à fronteira, e também nas mais afastadas que ​​no passado foram usadas para disparar foguetes contra Israel.

Organizações salafistas na Faixa de Gaza disseram que não iriam cumprir os acordos alcançados entre Israel e o Hamas, após a operação militar em novembro.

Veja também

Campanha CHARIDY Fundo de Bolsas Ninguém Fica de Fora

Para o professor Jonathan Sacks, rabino chefe da Inglaterra, “Os judeus sobreviveram, simplesmente, porque devotaram …

Deixe uma resposta