Envolvimento do Hezbollah nos conflitos na região é uma ameaça, dizem EUA

Em visita a Beirute, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse que o envolvimento do grupo xiita libanês Hezbollah “nos conflitos regionais” representa uma “ameaça à segurança do Líbano” e tem “efeitos desestabilizadores na região”.

Para Tillerson, a presença do Hezbollah na Síria “perpetuou o banho de sangue, fez aumentar a deslocação de populações e reforçou o regime bárbaro de al-Assad”.

“É inaceitável que uma milícia como o Hezbollah possa operar à margem da autoridade do governo libanês”, advertiu.

Tillerson disse ainda que o governo do presidente Donald Trump está trabalhando para garantir que as fronteiras do sul do Líbano permaneçam calmas, apesar das tensões com Israel por divergências com relação à exploração de gás natural na região.

Mundo ao Minuto/Conib

Veja também

Convenção da Conib ganha brilho filosófico com presença de Bernard-Henri Lévy

De 23 a 25 de novembro, a Confederação Israelita do Brasil (Conib) promoveu em São …