Dia Internacional do Holocausto foi celebrado na América Latina com múltiplos atos

Em 27 de janeiro, o Dia Internacional de Memória das Vítimas do Holocausto foi lembrado.

A resolução foi aprovada pela Assembleia Geral da ONU em 1 de novembro de 2005.

Nos últimos dias, Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Guatemala, Equador, México e Uruguai realizaram vários eventos.

Naquele dia de 1945, as tropas do Exército Vermelho entraram no mais importante campo de extermínio construído pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, Auschwitz-Birkenau, destinado a executar a “Solução Final” do povo judeu.

A partir de janeiro de 2005, anualmente, muitos dos países membros das Nações Unidas realizam eventos comemorativos naquele dia.

Equador: Seis sobreviventes foram protagonistas de um ato institucional que abriu a Universidade das Américas (UDLA) em Quito, neste sábado, para o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, que contou com a presença do embaixador de Israel no Equador, Edwin Yabo.
“Todos nós temos a responsabilidade de opor-nos ao racismo e à violência. Lembre-se do passado para proteger o futuro “, escreveu o Ministério das Relações Exteriores do Equador em sua conta no Twitter.

Uruguai: O Parlamento uruguaio convocou uma sessão especial para comemorar o Dia Internacional do Holocausto.
O Uruguai comemora desde 2012 com uma rede nacional (transmissão simultânea em rádio e televisão) por um representante do governo para lembrar as vítimas do genocídio judaico. A comemoração também incluiu a presença do representante de Israel no país, Nina Ben-Ami.

Colômbia: com a entonação de Kaddish, uma oração fundamental do judaísmo, recitada no aramaico, encerrou ontem no Coliseu da Escola Colombo-Hebrew, no norte de Bogotá, o Dia Internacional da Comemoração em memória das vítimas do Holocausto, com a representação israelense no país de Marco Sermoneta.

Argentina: Com a representação de Ilán Sztulman como enviado de Israel, a Secretaria de Direitos Humanos e Pluralismo Cultural da Nação e o governo da Província do Chaco realizarão um ato de homenagem na segunda-feira, 29 de janeiro. Dia Internacional de Comemoração das Vítimas do Holocausto que é comemorado a cada 27 do mesmo mês.

Guatemala: uma cerimônia realizada no Ministério do Exterior contou com a presença da ministra Sandra Jovel, e do embaixador de Israel na Guatemala, Mattanya Cohen. A Embaixada de Israel na Guatemala lembrou o Dia Internacional do Holocausto, onde 6 velas foram iluminadas lembrando os 6 milhões de judeus mortos.

México: a Cidade do México voltou a participar da celebração do Dia Internacional de Memória das Vítimas do Holocausto, com a presença do representante israelense no México, Jonathan Peled.
O presidente do Conselho para Prevenir e Eliminar a Discriminação de Capital (Copada), Jacqueline L’Hoist Tapia, lembrou aos mais de seis milhões de pessoas que perderam a vida neste trágico episódio durante a Segunda Guerra Mundial. Ele chamou os jovens para derramar estigmas e preconceitos.
O evento contou com a participação de jovens da Escola Hebraica Sepharadí, que acenderam a vela simbólica em memória das vítimas do Holocausto.

Chile: no dia da comemoração das vítimas do Holocausto, os parlamentares chilenos, juntamente com Shai Agosin e Marcelo Isaacson, recordaram o genocídio de 6 milhões de judeus nas mãos do regime nazista e levantaram as vozes dizendo “Nós lembramos”. Eles também tiveram a representação israelense do embaixador Eldad Hayet.

Brasil: A ONU abrirá uma exposição no Rio de Janeiro na segunda-feira, 29 de janeiro, em memória das vítimas do Holocausto. A exposição estará disponível até 28 de fevereiro no Museu Histórico.

Itongadol/AJN

Veja também

Mergulho, peça sobre tolerância e identidade vai até 28/10

Espetáculo sobre tolerância, alteridade e diversidade estreou em outubro. Dirigido a jovens e adultos, a …