Congresso Judaico Mundial condena acordo Argentina e Irã

O Congresso Judaico Mundial reafirma seu rechaço ao acordo firmado pela Argentina com o Irã, em relação ao atentado à AMIA e solicitou ao governo argentino que se conscientize de que este acordo não é uma solução para esclarecer a atentado à instituição comunitária judaica.

A aprovação do memorando de entendimento assinado pelo presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, é “um tema extremadamente delicado”, declarou o Guiora Esrubilsky, vice-presidente do CJM à Agência Judaica de Notícias.

Veja também

Facebook cria sala de guerra contra manipulação em eleição no Brasil e nos EUA

Uma sala de conferências de aproximadamente oito por dez metros de área está sendo construída …

Deixe uma resposta