Com presença de sobreviventes, colégio lança Arquivo Internacional de Pesquisa e Educação do Holocausto

O Colégio Cristão Rhema, localizado em Franco da Rocha (SP), lançou o Arquivo Internacional de Pesquisa e Educação do Holocausto ‘’Ben Abraham e Miriam’’ no último dia 28 de agosto.

A solenidade contou com diversos sobreviventes e suas famílias que foram homenageados na ocasião.

A família de Ben Abraham, jornalista falecido em 2015, doou 400 exemplares da obra “E o Mundo Silenciou”, em prol do Arquivo, além dos documentos de seu arquivo pessoal para a instituição.

A sra. Miriam Neckriz, viúva de Ben Abraham, também sobrevivente, a única de sua família, dizimada pelos nazistas quando tinha apenas nove anos de idade, agradeceu especialmente ao Dr.
Gilberto Cury, autor da introdução da nova edição do livro que se encontrava esgotado. Dr. Cury disse ela cumpriu o preceito bíblico de assistir aos doentes, pois ia semanalmente visitar Ben Abraham enquanto este esteve acamado, levando um pouco de alívio e alegria ao casal. Seu neto agradeceu a homenagem aos avós, ressaltando: “É muito importante transmitir aos não judeus o que foi o Holocausto”.

Estiveram presentes os sobreviventes: Miriam Neckriz, Rachel Gothilf, Nanete Konig, Hans Bergmann, Kiwa Kozuchowizc, Julius Gartner, entre outros .
Na ocasião, a professora Karel Reynolds, diretora do Museu do Holocausto WFCS da Carolina do Norte e Fellow Teacher do Unitet States Holocaust Memorial (Washington), falou sobre a importância de divulgar o que aconteceu aos judeus naquele período, da luta contra o racismo e a perseguição religiosa, da responsabilidade e da ética.

Reynolds agradeceu também a Abraham Goldstein, presidente nacional da B’nai B’rith pelo incansável apoio.

O site em fase de construção , em português e inglês, terá, entre outros, entrevistas com os sobreviventes, além da história da Segunda Guerra Mundial e dos fatos desde 1933, documentos , além das 600 peças do Museu do Holocausto WFC da Carolina do Norte. Assim que assume a chancelaria Hitler cria campos de concentração para os comunistas na própria Alemanha, relata a profa. Karel Reynolds, destacando que no mundo de hoje é fundamental educar contra o ódio e a intolerância.

Reynolds e Connie Davies tem realizado no Brasil palestras sobre o tema O Impacto Social da Intolerância, Racismo e Discriminação nas Decisões Empresariais e Governamentais nos Tempos Modernos e relatam: “Muitos estudantes universitários desconhecem o que foi o Holocausto.”

IMG_2305

IMG_2309

Hans6

IMG_2318

IMG_2325

IMG_2322

IMG_2331

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …