Bulgária acusa Hezbollah de atentado que matou cinco israelenses

Autoridades da Bulgária responsabilizaram nesta terça-feira a milícia xiita libanesa Hezbollah de estar por trás do atentado suicida ocorrido em julho do ano passado que matou seis pessoas, sendo cinco israelenses e um búlgaro, na cidade turística de Burgas.

 

“Duas das pessoas envolvidas no atentado pertencem à ala militar do Hezbollah”, afirmou hoje em entrevista coletiva o ministro do Interior da Bulgária, Tsvetan Tsvetanov. O terceiro dos supostos autores morreu durante o ataque, perpetrado no dia 18 de julho do ano passado.

 

Os outros dois suspeitos, que seguem em liberdade, têm passaporte canadense e australiano, respectivamente, segundo o ministro.

 

A identidade concreta dos dois supostos autores com vida não foi revelada por Tsvetanov, que detalhou que viveram no Líbano entre 2006 e 2010.

 

“Ambos, junto com o autor físico do atentado, utilizaram em território búlgaro identidades falsas de cidadãos dos Estados Unidos, do estado de Michigan”, informou.

 

“Estabelecemos todas suas atividades na Austrália e no Canadá, temos dados de financiamento por parte do Hezbollah e também de sua pertinência a essa organização”, acrescentou o ministro.

 

Tsvetanov assegurou que os autores do atentado estiveram entre os dias 28 de junho e 18 de julho no país balcânico, onde conseguiram entrar com seus verdadeiros passaportes e, uma vez dentro, empregaram suas identidades falsas para alugar carros e alojamentos.

 

O ministro anunciou hoje os resultados da investigação após uma reunião do Conselho Presidencial para a Segurança Nacional, que incluiu o primeiro-ministro, membros do gabinete ministerial, militares e funcionários de serviços de inteligência.

 

Além dos seis mortos, outras 30 pessoas ficaram feridas no atentado em Burgas. Na ocasião, uma bomba foi detonada em um ônibus que levaria turistas israelenses a seus hotéis nesse popular destino de férias na Bulgária.

 

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, havia responsabilizado o Hezbollah de estar por trás do atentado, mas as autoridades búlgaras não se manifestaram abertamente, alegando que esperariam as conclusões da investigação, reveladas hoje

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta