Brasileiros que vivem em Israel administram site na Internet

O site Conexão Israel oferece aos leitores uma análise em português, de temas relacionados a Israel e ao Oriente Médio. Visite: http://www.conexaoisrael.org/

No último dia da “Guerra de Gaza” em Novembro de 2012, um grupo de amigos brasileiros que vivem em Israel se encontrou para discutir a situação que estavam vivendo. Nos dias anteriores eles haviam trocado centenas de mensagens entre si, com  notícias, opiniões, sentimentos.

No final do encontro, começou a se cristalizar a ideia de criar um site onde pudessem escrever sobre suas experiências. Muitos tinham blogs pessoais, outros publicavam textos e comentários no facebook e participavam de discussões online. Todos sem exceção com opiniões e um olhar particular da realidade que vivem em Israel.

Assim nasceu o ConexãoIsrael.org, onde cada um possui  um espaço próprio, escrevendo sobre os mais diferentes assuntos, de política a esporte, passando por cultura e religião. “Escrevemos porque realmente nos importamos com o assunto e queremos oferecer uma análise original, inédita e pessoal de temas relacionados a Israel e ao Oriente Médio”.

As posições expressas refletem a opinião individual de cada autor. Ás vezes serão lançados projetos conjuntos dos autores, como editorial do site.

As análises e opiniões sobre Israel são fruto da experiência diária no país e da vivência em movimentos juvenis judaicos. “Esperamos poder honrar com o nosso trabalho a milenar tradição judaica de debater com inteligência e paixão os destinos do nosso povo”. Os gaúchos do grupo são Bernardo K. Schanz (Beg), Nelson Burd (Nelsinho) e, como colaborador, Lucas Lejderman (Pato).

Se você tiver qualquer pergunta, comentário ou sugestão, por favor, não hesite em entrar em contato no endereço: http://contato@conexaoisrael.org

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …

Deixe uma resposta