B’nai B’rith vê preconceito na “Comissão de Inquérito” para Gaza

Após a nomeação de “especialistas” partidários para a composição da “Comissão Internacional Independente de Inquérito” do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (CDH) para Gaza, a B’nai B’rith Internacional confirma a sua expectativa clara de preconceito por parte de organismos da ONU. A UNHRC escolheu William Schabas, do Canadá, Doudou Diène, do Senegal e Amal Alamuddin, da Grã-Bretanha. A B’nai B’rith discute ainda a legitimidade desta comissão de inquérito, que nasceu de resolução da UNHRC (agência da ONU para os refugiados palestinos) que fiscaliza Israel, enquanto apenas menciona o Hamas.

Veja também

Rabino, monja e jornalista vão debater sobre como a mentira pode ser um obstáculo a cultura da paz

Como a mentira pode ser um obstáculo a cultura da Paz? Como dividir o mundo …

Deixe uma resposta