B’nai B’rith São Paulo na abertura do 1º Seminário de Políticas para Mulheres, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos

A B’nai B’rith São Paulo atendeu o convite efetuado pela Coordenação de Políticas para Mulheres (CPM) para participar da abertura do 1º Seminário de Politicas para Mulheres, uma homenagem aos 12 anos da Lei Maria da Penha, realizado no dia 07 de agosto na Prefeitura de São Paulo.

“Fomos convidadas pela Coordenadora Erika Santana e aceitamos de pronto, pois, coaduna-se com nossos objetivos e projetos contra as violências e abusos às mulheres e vulneráveis”, relata a presidente da B’nai B’rith São Paulo, Zeila Sliozbergas.

O Secretario Municipal de Governo Júlio Seneghini , representando o prefeito Bruno Covas, a Secretária de Direitos Humanos Eloisa Arruda, o Secretário das Prefeituras Regionais Marcos Penido, a Coordenadora de Politicas para Mulheres, Erika M. Santana e a Delegada Rosmary Corrêa, prefeita regional de Santana-Tucuruvi compuseram a mesa de abertura.

A assessora de Direitos Humanos e Comunicações da B’nai B’rith, Lia Bergmann também esteve presente.

O auditório estava lotado, com 160 pessoas, sendo 90 representantes organizações da sociedade civil.

A Secretária Municipal de Direitos Humanos Heloísa Arruda lembrou as dificuldades anteriores à promulgação da Lei Maria da Penha. “É preciso entender que o feminicídio é um problema de toda a sociedade”, disse a Secretária agradecendo a presença também de muitos homens na plateia. Porque a mulher permanece ao lado de um marido ou companheiro que a desrespeita e agride foi outro tema tratado.

A delegada Rose, que chefiou a primeira Delegacia da Mulher criada no Brasil, destacou ser esta lei considerada a terceira melhor do mundo em termos de proteção à mulher: “É uma lei completa”.

O Seminário de Politicas para Mulheres será realizado durante o mês de Agosto nas quatro regiões de São Paulo – Norte, Sul, Leste e Oeste. O objetivo é fornecer capilaridade, levando o conhecimento dos direitos e instituições às quais a mulher pode recorrer a grande parcela da população que desconhece tais informações.

Todas as convidadas receberam uma rosa, como homenagem da Coordenação de Políticas para Mulheres, da Secretaria de Municipal de Direitos Humanos.


Zeila Sliozbergas, presidente da B’nai B’rith São Paulo ao lado de
Patricia Murakami, presidente da Junior Chamber International Brasil-Japão.

Veja também

Ciganos usam centro contra preconceito

“Quando eu era uma criança vendendo cartões-postais a turistas, não pensava que escreveria um livro. …