B’nai B’rith premia finalistas de projetos sobre racismo nas principais capitais

Com a solenidade realizada em 11 de dezembro no Rio de Janeiro, o Instituto SHAOH de Direitos Humanos da B’nai B’rith encerrou o ciclo de 2013 do programa de ENSINO DA HISTÓRIA DO HOLOCAUSTO EM DEFESA DA DEMOCRACIA E CIDADANIA nas escolas públicas de São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Promovidos há mais de dez anos, em parceira com universidades e instituições da sociedade civil, englobam as Jornadas para educadores e concursos de redações para os alunos da rede municipal e estadual de ensino.  Em São Paulo, a iniciativa conjunta do Instituto Shoah de Direitos Humanos da B’nai B’rith e LEER/USP reuniu 1.200 professores no Memorial da América Latina, no maior evento mundial oferecido a educadores sobre o ensino da história do Holocausto. O Concurso de Redações, em São Paulo, com o tema: “Sobreviventes do Holocausto: a menina e sua boneca” contou com mais de 100 redações em sua fase final e 10 alunos foram premiados.

Nas diversas capitais, este trabalho vem gerando bons frutos com o desenvolvimento de atividades pelos próprios alunos, incluindo teatro, coral, vídeos, intercâmbio, entre outros.

O presidente da B’nai B’rith  do Brasil, Abraham Goldstein, relata que “em 2014 o projeto poderá ser realizado também em Curitiba, Salvador e Belo Horizonte”.

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta