B’nai B’rith PR homenageia Antonio Carlos Coelho

Durante o jantar de final de ano da Loja Chaim Weizmann, dia 24 de novembro, a B’nai B’rith do Paraná prestou homenagem ao professor Antonio Carlos da Costa Coelho. A concorrida noite foi prestigiada por lideranças e membros da comunidade israelita de Curitiba, que lotaram o salão Torino do restaurante Madalosso, em Santa Felicidade.
À iniciativa da B’nai B’rith, presidida por Ester Proveller, somaram-se Charles London, presidente da Kehilá; Ari Zugman, presidente da Federação Israelita do Paraná; as organizações femininas Wizo e Na’Amat Pioneiras, comandadas respectivamente por Sarita Kulich e Sofia Kupper; e o Grupo Apoio, dirigido Geni Aizemberg.

O cerimonial do evento foi conduzido por Mara Bergerson e, em nome da B’nai B’rith, a saudação ao homenageado foi feita pelo jornalista Szyja Lorber, destacando as quatro décadas das atividades profissionais que Coelho dedicou ao ensino e à educação. Ele recebeu uma placa de prata das mãos de Ester Proveller, com a seguinte mensagem: “Homenagem ao insigne amigo por seu abnegado trabalho ao longo dos anos em defesa da tolerância inter-religiosa, da ética, da cultura, e na defesa do povo judeu e do Estado de Israel”. A esposa dele, Sandra, ganhou da professora Miguelina Soifer um ramalhete de flores.

Também discursaram Ari Zugman, da Federação Israelita, Sarita Kulich, da Wizo, e Geni Aizemberg, em nome das Pioneiras e do Grupo Apoio, externando a amizade e o afeto que a comunidade tem por ele e pelo que tem feito ao longo dos anos. Ao final, Coelho, que ainda foi presenteado pela Wizo e Pioneiras, agradeceu a homenagem e disse que “sempre se sentiu muito à vontade frequentando o Centro Israelita ou a sinagoga”. Contou que sua ligação com a comunidade teve início quando era professor do Colégio Sion.

Antonio Carlos Coelho cursou Estudos Sociais. Ensinou História Geral e do Brasil, Filosofia e Sociologia no Colégio Sion, onde foi ainda coordenador e orientador de professores na área de judaísmo. Lecionou Cultura Brasileira na Faculdade de Ciências Sociais de Curitiba, e Ecumenismo, História de Israel e Judaísmo no Studium Theologicum de Curitiba (Faculdade Claretiana) para os seminaristas católicos. Na Faculdade de Filosofia e Teologia Vicentina ensinou Ecumenismo para religiosos católicos; e na Faculdade Evangélica do Paraná, História de Israel, para os estudantes de teologia evangélica.

Publicou livros e artigos em jornais e revistas. Escreveu regularmente para os jornais Visão Judaica e Indústria e Comércio. Escreve para o Jornal Universidade do Instituto Ciência e Fé e para outros jornais quando convidado. Fez inúmeras palestras em diversas instituições, muitas delas, na comunidade israelita. Ministrou ainda cursos e orientou seminários nas áreas de História e Religião Judaica, História da Arquitetura e da Arte Religiosa, política do Oriente Médio em Instituições de ensino Superior e cursos para formação de professores.

Foi assessor acadêmico e da Direção Geral da Faculdade Evangélica do Paraná; coordenador da Gestão de Negócios e Comunicação da mesma faculdade, e assessor especial para Assuntos Fundiários do Governo do Estado do Paraná. Participou de encontros de diálogo religioso promovidos pela Comissão Nacional dos Bispos do Brasil, de reuniões entre judeus e católicos franceses, de encontro entre judeus e católicos na Alemanha e na Polônia. Presidiu o Centro Cultural Brasil-Israel e atualmente é presidente do Instituto de Cultura Judaica Bernardo Schulman e diretor do Instituto Ciência e Fé.

homenagem-1
homenagem-3
homenagem-2

Veja também

Professor de esquerda ligado a Israel aborda o antissemitismo nas esquerdas

“Convivo com gente da esquerda há décadas e, tendo uma relação muito forte com Israel …