B’nai B’rith Internacional condena sequestro de adolescentes israelenses; Autoridade Palestina deve ser responsabilizada

Continua a busca por três adolescentes israelenses que foram sequestrados na Cisjordânia em 12 de junho quando estavam voltando da escola para casa. O governo de Israel colocou a culpa no Hamas, a menos de duas semanas após a tomada de posse do governo palestino de coalizão Fatah-Hamas.

O sequestro é resultado da atividade terrorista que emana da Cisjordânia e se intensificou desde que o presidente Mahmoud Abbas forjou uma aliança com o Hamas, incluindo um atentado suicida recentemente frustrado e um ataque a tiros que deixou um policial israelense ferido.

Devido ao Hamas ter se ornado parceiro de 50% de um governo de “tecnocratas” dentro da Autoridade Palestina, a convite de Abbas, Israel é justamente o responsabiliza pelo destino dos adolescentes sequestrados.

Ao invés de defender a sua obrigação internacional de desarmar o Hamas, Abbas adotou a organização, conferindo legitimidade ao terrorismo. Além disso, a Autoridade Palestina continua a incitar os palestinos ao ódio e violência glorificando terroristas através de meios de comunicação oficiais e de seu sistema de ensino.

O Hamas continua comprometido com a destruição de Israel e com a realização de ataques terroristas contra civis israelenses. O Hamas não precisa de nenhuma razão, desculpa ou incentivo para assassinar e sequestrar israelenses: ataques terroristas são a “raison d’etre” (razão de ser) do Hamas. Com a sua posição recém-sancionada dentro do governo, o Hamas continua mais preparado do que nunca para tomar o controle da Autoridade Palestina, assim como fez em Gaza.

Israel advertiu a comunidade internacional sobre os perigos do endosso ao pacto do Fatah com o Hamas. Hoje está claro que o Hamas tem explorado a parceria para fortalecer sua presença na Cisjordânia, com graves consequências.

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …

Deixe uma resposta