B’nai B’rith: ação global

B’nai B’rith congratula novo presidente eleito de Israel

A B’nai B’rith Internacional congratulou calorosamente o novo presidente eleito de Israel Reuven Rivlin, um ex-presidente da Knesset, escolhido em uma concorrida eleição.

A B’nai B’rith tem trabalhado em estreita colaboração com os presidentes israelenses do passado e espera continuar seu nosso relacionamento com o presidente eleito Rivlin. Rivlin tem raízes na B’nai B’rith, seu pai, Yosef Yoel Rivlin, é ex-presidente da Loja B’nai B’rith Jerusalém.

A organização está presente desde 1888, quando sua primeira loja foi estabelecida, antes da criação do Estado de Israel.

Desejamos o melhor ao presidente Shimon Peres, que durante sete anos serviu ao país como presidente, permanecendo como uma importante figura na política israelense há 65 anos. A B’nai B’rith manteve um excelente relacionamento com Peres e foi uma honra trabalhar com ele ao longo de sua presidência. Em maio, a B’nai B’rith Europa, com o apoio da B’nai B’rith World Center, em Jerusalém, o homenageou com o Prêmio Lifetime of Merit dado a indivíduos excepcionais que dedicaram pelo menos 40 anos de serviço para o bem-estar do povo judeu e ao Estado de Israel.

B’nai B’rith presente na 44º. Assembleia Geral da OEA

Eduardo Kohn, diretor da B’nai B’rith para Assuntos da América Latina, representou a entidade na 44º. Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), realizada na semana passada, em Assunção, Paraguai.

Durante uma sessão de três horas entre o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza e a sociedade civil, Kohn abordou diversas questões. Elas incluíram a adoção de 100 crianças órfãs da Síria pelo Uruguai, a aceitação de presos de Guantanamo Bay, a agitação civil na Venezuela e a necessidade da OEA ratificar a Convenção Interamericana contra Todas as Formas de Discriminação e Intolerância, aprovado por uma assembleia no ano passado.

Kohn também se reuniu com vários líderes, incluindo Insulza, ministros das Relações Exteriores, embaixadores junto à OEA, além da comunidade judaica e especialmente da B’nai B’rith do Paraguai.

OEA
Eduardo Kohn, diretor da B’nai B’rith para América Latina fala na 44º. Assembleia Geral da OEA

OEAKohn2
Eduardo Kohn (esq.) na Assembleia Geral da OEA, no Paraguai

B’nai B’rith reinaugura escola danificada por tufão nas Filipinas

Em novembro de 2013, o tufão Yolanda, (ou Haiyan) arrasou uma cidade nas Filipinas, Ormoc, deixando 6000 mortos na região, propensa a tempestades. O prédio onde funciona uma escola para 2000 alunos foi fortemente danificado. A B’nai B’rith em conjunto com a IsrAID – Israel para a Ajuda Humanitária Internacional, reinauguraram no dia 28 de maio as instalações com novas salas de aula, a tempo para o ano letivo que começou em 2 de junho. O edifício foi reconstruído com financiamento das duas instituições. Alan Schneider, diretor do Centro Mundial da B’nai B’rith, em Jerusalém viajou para as Filipinas para a cerimônia.

Schneider destacou a conclusão do projeto de reconstrução como um marco de resistência e dedicação da jovem geração à educação. Ele fez uma homenagem aos funcionários da escola que duas semanas após a passagem do tufão estava funcionando, em um valente esforço para voltar à normalidade.

Ele também reconheceu o papel das Filipinas em servir como um refúgio para judeus fugindo do Holocausto e em votar a favor da Partilha da Palestina, na ONU em 1947.

A ajuda da IsraAID e B’nai B’rith começou apenas dois dias depois do Yolanda, com o desembarque de uma missão médica que tratou mais de 5.000 pacientes em diversos municípios e forneceu mais de duas toneladas de suprimentos médicos.

Em Ormoc, o diretor do Centro Mundial da B’nai B’rith visitou e avaliou programas realizados atualmente pela IsrAID, parceira constante da instituição na ajuda humanitária internacional. Estes incluem um seminário de formação pós-trauma para equipes de resgate locais, profissionais de saúde e educadores; a doação de 10 barcos de pesca, produzidos ali para pescadores da aldeia de Macabug que perderam os seus no tufão; e um programa de aulas de violão para crianças de um acampamento de pessoas deslocadas temporariamente.

 

Filipinas2

Alan Schnaider, diretor do Centro Mundial da B’nai B’rith, com professores nas Filipinas

 

Filipinas

Escola para 2.000 alunos reinaugurada com ajuda da B’nai B’rith, em Ormoc, nas Filipinas

 

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …

Deixe uma resposta