Autores judeus conquistam Prêmios de Literatura

O escritor israelense Amós Oz foi aquinhoado na Alemanha, com o prêmio Siegfried Lenz, no valor de 50 mil euros. O júri escolheu Oz por causa de sua bem sucedida fusão em sua obra de história contemporânea e destino particular, bem no estilo do que Lenz propugnou.

Na França, o Prêmio Femina para obra em língua não-francesa traduzida ao francês foi atribuído à escritora israelense Zeruya Shalev pelo seu livro Sheerit hachaim. É a primeira vez que uma autora israelense recebe este prêmio.

Saiu a lista dos autores e livros indicados para o Prêmio Sapir, o principal prêmio literário de Israel. Um dos indicados é o escritor Nir Baram pelo seu romance mais recente, Tsel olam. Baram esteve recentemente no Brasil para lançar a tradução do seu Boas Pessoas.

Hoje, Lea Aini, outra das indicadas, receberá o Prêmio Neumann de literatura.

O autor francês David Foenkinos acaba de ser aquinhoado com o Prêmio Renaudot 2014 pelo livro Charlotte que se baseia na vida da artista judia-alemã Charlotte Salomon, morta em Auschwitz aos 26 anos de idade.

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …