Atentado à Embaixada de Israel em Buenos Aires completa 25 anos

O atentado terrorista que destruiu a Embaixada de Israel em Buenos Aires, matando 29 e ferindo mais de 250 pessoas, completa hoje 25 anos, sem que nenhum dos responsáveis tenha sido punido. As investigações apontam o envolvimento de ex-funcionários do governo iraniano e de membros do Hezbollah. No ataque, não apenas a Embaixada, como também uma escola e uma igreja foram destruídas. A grande maioria das vítimas era de argentinos. Quatro israelenses morreram.

Em 2012, Israel publicou um livro (em espanhol) em homenagem às vítimas, com fotos, depoimentos de autoridades e de sobreviventes. A Embaixada promove campanha nas redes sociais, com a hashtag #pazsinterror. Um segundo e maior ataque à comunidade judaica argentina ocorreu dois anos depois, em 18 de julho de 1994, contra a AMIA – Associação Mutual Israelita Argentina, deixando 85 mortos. Os culpados também não foram punidos.
Veja imagens do ataque à Embaixada.
Conib

embaixada-de-Israel-em-Buenos-Aires2
Itongadol/AJN

 

Veja também

Professor de esquerda ligado a Israel aborda o antissemitismo nas esquerdas

“Convivo com gente da esquerda há décadas e, tendo uma relação muito forte com Israel …