Alemanha: um partido ”racista, antissemita e revisionista” poderá entrar no Parlamento Europeu.

Há quase 70 anos da queda do nazismo, o ultradireitista Partido Democrático Nacional, com afinidade com o nacional-socialismo do genocida Hitler, se beneficiaria de uma mudança na lei eleitoral alemã que já não limita o acesso a movimentos que obtenham menos de 3% dos votos. “A Europa é o continente dos brancos”, desafiou seu candidato, Udo Voigt.

Veja também

Mergulho, peça sobre tolerância e identidade vai até 28/10

Espetáculo sobre tolerância, alteridade e diversidade estreou em outubro. Dirigido a jovens e adultos, a …

Deixe uma resposta