ADL condena profanação de mezuzot no Brooklyn como flagrante de antissemitismo

Ruben Ubiles, 35, foi preso em 10 de abril de 2013 por 12 acusações de roubo e crime de ódio.

A Liga Anti-Difamação (ADL) condenou hoje a profanação de mezuzot em casas de várias famílias judias, em Williamsburg, no Brooklyn, na tarde de 8 de abril. Segundo a polícia, o fogo foi ateado em quase uma dúzia de mezuzot fora das portas da frente dos residentes na Casa Taylor-Wythe, um complexo de habitação pública.

“Este é um flagrante ato de antissemitismo com uma clara tentativa de instilar o medo e intimidar as vítimas em suas casas”, disse Etzion Neuer, diretor regional em exercício da ADL de Nova York. “Particularmente preocupante é que este ato horrível de ódio ocorreu no Dia de Lembrança do Holocausto, um tempo em que se lembra os atos atrozes contra o povo judeu.”

Uma mezuzá é um pequeno pedaço de pergaminho com o texto sagrado da Bíblia hebraica colocado em uma caixa de proteção e afixada no batente de uma casa judaica.

Veja também

Nova York tem tentativa de ataque terrorista nesta manhã

O maior terminal rodoviário do mundo foi palco da tentativa de um ataque terrorista, conforme …

Deixe uma resposta